Projeto Tecnogueto está com inscrições abertas para formação completa em programação

A ideia é que estudantes saiam direto para o mercado de trabalho

O projeto Tecnogueto, tem como objetivo formar profissionais direto para o mercado de trabalho, está com inscrições abertas, até o dia 3 de dezembro, para o Curso Gratuito de Formação de Programadores.

Podem se inscrever jovens a partir de 16 anos, com interesse nas ferramentas digitais. O programa oferece treinamentos interdisciplinares de profissionais renomados de grandes empresas durante quatro meses e a ideia é que os participantes que cumprirem  todas as disciplinas, recebam acompanhamento e sejam encaminhados ao mercado de trabalho.

O idealizador do Tecnogueto é o programador Rodrigo Ribeiro, que diz Procurar pessoas que sejam curiosas, determinadas, com sede de
conhecimento e prontas para novos desafios.

Teste 2

“A gente sabe que há muitos jovens talentosos morando em comunidades. O que eles precisam é de oportunidades. Nosso projeto tem o objetivo de ser a porta de entrada para quem deseja ter destaque numa profissão de futuro. Vamos preparar meninos e meninas que estão buscando conhecimento e levá-los ao mercado”. – afirma

O projeto, que é totalmente gratuito, é  indicado para quem não tem conhecimento em programação e será dividido em módulos, com aulas que vão desde os conhecimento básicos até as linguagens de software mais complexas.

Todos os alunos terão transporte até o local das aulas e vão receber todo o material didático, como apostilas, cadernos e canetas.

Para ingressar no curso, os interessados devem se inscrever no site: www.tecnogueto.com.br.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]