Instituto Masan e Hemorio convocam foliões para doar sangue

Pelo terceiro ano consecutivo, as duas instituições se unem para conscientizar a sociedade sobre a importância de doar sangue

A véspera de Carnaval da cidade do Rio de Janeiro terá muita animação e cidadania. Pelo terceiro ano consecutivo, o Instituto Masan e o Hemorio irão promover o desfile do bloco “Vem Doar Pra Mim”, que acontecerá no dia 21 de fevereiro, e tem o objetivo de convocar os foliões para doarem sangue. A iniciativa também busca alertar a população para a importância das doações nesse período, que é um dos mais críticos em relação ao estoque de sangue do Hemorio, já que há uma queda de pelo menos 50% no número de doadores voluntários.

A concentração está marcada para 9h, na Praça da Candelária. A partir das 10h, os foliões seguem em direção ao Hemorio, localizado na Rua Frei Caneca, onde os participantes poderão fazer a doação. A festa vai ser animada pelos jovens ritmistas da escola de samba mirim “Mangueira do Amanhã” e também pelas passistas da agremiação.

Teste 2

De acordo com a presidente do Instituto Masan, Adriana Pinto, no último ano, 400 pessoas participaram do bloco e ajudaram a salvar vidas por meio da doação de sangue. “A nossa expectativa é que o bloco chame a atenção de cada vez mais pessoas. Os foliões se divertem e ainda podem fazer uma boa ação.”, comenta Adriana.

Informações ao doador:

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar sangue com autorização dos pais ou responsáveis legais (o modelo da autorização pode ser adquirido no site do Hemorio: www.hemorio.rj.gov.br). Não é necessário estar em jejum, apenas deve-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, n° 8, no centro do Rio.

Para mais informações, o voluntário deve ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece dúvidas e informa o endereço das outras 25 unidades de coleta distribuídas pelo estado.

O Hemorio, órgão da Secretaria de Estado de Saúde (SES), é o hemocentro coordenador do Estado do Rio de Janeiro, que distribui sangue para 200 hospitais públicos, incluindo as grandes emergências, como a dos hospitais Getúlio Vargas, Souza Aguiar e Miguel Couto, maternidades, UTI´s neonatais e conveniados com o Sistema Único de Saúde – SUS.

Sobre o Instituto Masan

Criado em 2015, o Instituto Masan surgiu do sucesso e do crescimento do número de ações sociais desenvolvidas pela Masan – empresa de serviços especializados. O instituto promove atividades de responsabilidade social, seguindo as diretrizes da norma internacional ISO 26000, tendo como pilares a Inclusão e Capacitação Profissional; Cultura, Esporte e Cidadania; Saúde, Educação Alimentar e Gastronomia; e Conscientização e Preservação Ambiental. A Masan é a primeira empresa privada do Estado do Rio a conquistar o selo “Parceiros da Aprendizagem”, concedido em 2011 pelo Ministério do Trabalho e Emprego, e também a primeira empresa do estado a receber o selo do projeto Começar de Novo, concedido pelo Conselho Nacional de Justiça.

Bloco “Vem Doar Pra Mim”

Data: 21 de fevereiro, terça-feira

Concentração: 9h na Praça da Candelária

Saída do bloco: 10h

Roteiro: O bloco sai da Praça da Candelária e vai até o Hemorio, que fica na Rua Frei Caneca, número 8.

Texto: Instituto Masan – Fotos: reprodução da internet

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]