Documentário sobre sustentabilidade na favela será exibido no próximo sábado na Casa Voz

Jornalista André Trigueiro vai bater um papo sobre desenvolvimento ecológico no lançamento do “Voz Ecoa” 

A parceria entre a ONG Voz das Comunidades e a Empresa Júnior da PUC-Rio deu origem ao documentário Voz Ecoa, que fala sobre iniciativas sustentáveis que existem dentro das comunidades. O lançamento acontece no dia 11 de maio, às 14:30, na Casa Voz (rua Engenheiro Manoel Segurado, 228/ Complexo do Alemão) e a entrada é franca. O encontro ainda conta com a participação do jornalista da Rede Globo André Trigueiro, o qual é Pós-graduado em gestão ambiental e escreve a coluna Mundo Sustentável do G1.

O documentário é assinado por Gabi Coelho, que idealizou todo o projeto após alunos de Comunicação Social e Cinema da Empresa Júnior da Puc- Rio procurarem o Voz das Comunidades com objetivo de buscar em conjunto algo que abrangesse pautas comunitárias, assim surgiu o tema Meio Ambiente e Sustentabilidade, o qual é um assunto pouco comendado, apesar de nas favelas ocorrerem inúmeras ações do gênero.

O projeto escolhido como representante dessa categoria foi o Eco Maré, que atende o Complexo de Favelas da Maré e tem como meta integrar o profissional catador de recicláveis e o morador, tornando viável a coleta seletiva nas áreas de maior necessidade. O Eco Maré também realizar debates sobre questões socioambientais e revitalizar diversas áreas, antes degradadas por lixões, em jardins, de forma a transformar um ambiente poluído em um lugar agradável.

Teste 2

Depois do lançamento na Casa Voz, o documentário vai ser exibido no Museu do Amanhã, em outras favelas cariocas e também de Belo Horizonte e São Paulo.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]