Cantagalo e Santa Marta unidos no combate a dengue e Zika vírus

No último sábado (30), grupos de moradores das duas comunidades participaram de mutirões de limpeza e conscientização para combate aos focos do mosquito que transmite a dengue e Zika vírus em suas comunidades. O evento foi promovido pela marca de cloro gel VIM, da Unilever, que no mundo todo promove boas práticas de saneamento.

O objetivo foi orientar a população sobre a importância do combate ao mosquito mesmo em períodos de pouca chuva como o inverno em que boa parte da população não se preocupa com a prevenção. No ano passado, foram registrados quase dois milhões de casos das três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti: Dengue, Zika e Chikungunya.

A mobilização foi de 200 pessoas no Cantagalo.
A mobilização contou com cerca de 200 pessoas no Cantagalo.  foto: Marina Prado

No evento, os moradores realizaram uma série de atividades para a eliminação e prevenção das doenças. O sábado começou com palestras organizadas pela ONG Trata Brasil, que trouxe temas como a importância do saneamento e eliminação dos focos de lixo para diminuir a multiplicação do mosquito.

Teste 2

Depois da conversa, foi hora de colocar a mão na massa. Utilizando equipamentos de proteção, sacos de lixo, cloro gel Vim e com muita disposição, os moradores realizaram a limpeza das áreas de risco e proliferação do mosquito.

Alberto Mello, de 32 anos, morador do Cantagalo, contou em entrevista ao Voz das Comunidades, um pouco da experiência de ter participado do evento:

“Tinha umas 200 pessoas e, após a ação foram distribuídos lanches, e outras atividades foram realizadas. No dia seguinte, (31), houve uma oficina de plantio e mini horta para as crianças “.

Voluntários recrutados na própria comunidade pelos líderes locais contribuíram com as ações. O mutirão foi realizado para conscientizar que ovos do mosquito podem sobreviver mesmo sem água parada, reforçando a importância de manter o sinal de alerta mesmo no período de baixa das chuvas para assim evitar uma epidemia de doenças quando o verão chegar.

Voluntários recrutados na própria comunidade pelos líderes locais contribuíram com as ações. foto: Marina Prado
Voluntários recrutados na própria comunidade pelos líderes locais contribuíram com as ações. foto: Marina Prado

Itamar Silva, de 60 anos e morador do Santa Marta, revelou que possui uma relação séria com a comunidade, e que ajudar na revitalização do Santa Marta, foi gratificante para ele:

“Participo do Coletivo Santa Marta e contribuo com ações há muitos anos na comunidade, nasci na região e tenho uma ligação forte com o local”.

As ações de VIM nas comunidades Santa Marta e Cantagalo seguem o Plano de Sustentabilidade da Unilever, que, entre outros compromissos, tem a missão de ajudar mais de 1 bilhão de pessoas a tomar iniciativas para melhorar sua saúde e bem-estar.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]