“Espero dar muito orgulho para a Cidade de Deus”, diz Iago Pires, que atuará na próxima novela das 9

Ator há 12 anos, o cria da Cidade de Deus interpretará "Espeto", em "Travessia", nova novela de Gloria Perez
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Na próxima novela das 9 da TV Globo, “Travessia”, os espectadores irão acompanhar o “Espeto” todos os dias no chamado “núcleo de Vila Isabel”. O personagem será interpretado por Iago Pires Rocha, de 22 anos, que é cria da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ator há 12 anos, será a primeira vez de Iago nas telinhas. Antes, ele chegou a fazer teste de elenco para duas novelas das 7, mas não passou. Agora, ele fará sua estreia como parte do elenco principal da nova novela de Gloria Perez.

Nascido e criado na CDD, Iago conta que sua família foi uma das primeiras a chegar na comunidade, após o incêndio e remoção de moradores da Favela do Pinto, na Lagoa, Zona Sul do Rio. Filho de Ingrid Cristiane e neto de Heloísa Maria, ele conta que sempre teve o apoio e incentivo necessários para não desistir de seus sonhos. “Isso dá ânimo para continuar”, ressalta.

O ator relembra que seu sonho era ser jogador de futebol, já que começou a frequentar uma escola por volta dos seus cinco anos de idade. Mas, criança muito agitada e criativa que era, Iago comenta que sempre gostou de ver novelas e imitar personagens. Seus familiares falavam “samba aí, Iago!” e ele sambava. Timidez nunca foi um traço de sua personalidade e fazia amizade com facilidade – isso até hoje, menciona.

Teste 2

Coincidentemente ou não, sua família o colocou para fazer teatro no Instituto Arteiros, na Cidade de Deus, em 2010. “Era mais para ocupar a mente e ter algo diferente para fazer, além do futebol. Fui fazer, gostei e tô aí até hoje! Me encontrei de verdade”, diz.

Antes mesmo de conhecer o universo do teatro, ele chegou a dançar ao lado do clássico (para a Geração Y) grupo carioca de funk, “Os Hawaianos”, no palco do “Esquenta”, antigo programa da Regina Casé que passava aos domingos na TV Globo.

Contrato com a TV Globo

Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
O ator em frente ao projeto
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Antes da pandemia, Iago Pires fez três testes de elenco para duas novelas das 7: “Totalmente Demais” e “O Tempo Não Para”, além da Malhação. Em todas ele recebeu uma negativa, por não ser o perfil do personagem. Nisso, ele iniciou, em 2019, um curso de atuação para TV, o que fez com que entendesse a diferença entre atuar no teatro e na televisão.

Com isso, ele já tinha seu cadastro na Globo, o que facilita quando o produtor quer achar atores com características específicas. Mas, a pandemia paralisou o setor artístico. “Desanimou total. Eu via as coisas acontecendo, estava batalhando bastante, e pensava: ‘quando vai chegar minha vez?’. Estava sem esperanças no meio artístico, quando veio maio”, contou ele sobre o mês que foi chamado para um teste de elenco para “Travessia”.

“Recebi uma ligação para fazer teste de elenco para a novela das 9. A Dani (Daniela Ciminelli, produtora de elenco) mandou às 2h da tarde que eu precisava enviar um vídeo até as 6h da noite”, relembra Iago, que parou seu dia para ler os textos e enviar o vídeo. O horário passou e ele desesperou. Não estava achando nada bom. Mas, decidiu enviar mesmo assim, quase às 20h.

O mês de maio passou. Iago desabafa que já nem lembrava mais do teste, até porque já tinha feito vários e nunca tinha conseguido. “Então, imagina para uma novela das 9?”, falou, rindo. Mas, em junho, a resposta positiva chegou pelo telefone e ele paralisou. Chorou. Nada certo ainda, tudo poderia mudar até julho.

Julho chegou e, com ele, o e-mail com o contrato. Finalmente, Iago Pires assinou seu contrato com a TV Globo. “Quando é pra ser, Deus arruma tudo pra ser naquele momento. O que Deus tinha para mim era novela das 9, da Gloria Pérez”, confidenciou.

Legado e esperança

Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
Referências de favela na parede
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

“Sempre quis ser uma referência, principalmente para as pessoas de onde eu venho. No Brasil todo, óbvio. Mas é muito importante ter uma referência próxima, dá uma esperança. Porque a gente acorda quase todo dia com barulho de helicóptero, polícia, tiro…”, reflete Iago sobre a realidade dos moradores de favela que têm seus sonhos e objetivos podados pelo Estado.

Ele comenta também que já há muitas referências artísticas na Cidade de Deus, mas ainda não tinha essa representação em novelas. “Espero dar muito orgulho pra CDD”, diz. E complementa dizendo que não quer ser famoso por “estética”, mas pelo seu talento sendo reconhecido.

Daqui a 15 anos, ele conta que se imagina concorrendo a um Oscar. “Se puder ser antes, tudo bem”, brinca. Ainda, deixa um recado que ele mesmo chama de comum e padrão, mas reforça ser importante: “Dizem: ‘ai, o mesmo papo. Não tô desistindo, mas também não tá acontecendo’. Mas temos que ter perseverança e não desistir, de verdade. É necessário ouvir isso. Divulguem e elogiem seus amigos. É muito importante!”, finaliza.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]