A Comunidade na Passarela: agência de modelos abre inscrições no Complexo da Penha

As inscrições serão realizadas na cede do Atitude Social, hoje (30) às 13h para crianças e adolescentes de 4 a 17 anos de idade

A Agência de Modelos Iris Albuquerque, chega ao Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, com o projeto “A Comunidade na Passarela“. Em parceria com Centro de Desenvolvimento Humano Atitude Social, hoje (30) às 13h abrem as inscrições de modelos para crianças e adolescentes de 4 a 17 anos de idade.

As inscrições serão realizadas na cede do Atitude Social, localizada na Estrada José Rucas, 1266 – Vila Cruzeiro, ao lado do campo. Basta comparecer ao local com os seguintes documentos: foto do participante no tamanho 10×15, comprovante de residência, RG e CPF cópia e original da criança e do responsável. A organização do projeto também está em busca de parcerias com novas empresas para colaborar com a realização das atividades.

Após a seleção os participantes terão duas horas de aula por semana para ensaiar uma apresentação de fim de ano. As aulas englobam teatro e moda e começam na próxima semana. Essa apresentação também é a abertura para o curso de moda que será realizado em 2021, com durabilidade de um ano para os jovens inscritos.

A Comunidade na Passarela

Teste 2

O projeto “A Comunidade na Passarela” nasceu nas favelas da Baixada Fluminense e chega na Vila Cruzeiro, Complexo da Penha, com a 5ª edição. A iniciativa tem como objetivo integrar a arte no dia a dia dos jovens periféricos, estimular o estudo e gerar novas oportunidades de emprego.

Idealizadora do projeto e dona da agência, Iris Albuquerque é cria do Complexo da Penha e conta sobre a expectativa para a nova edição: “Estou muito ansiosa! É um sonho que eu tinha desde quando montei o projeto, de levar para a minha raiz, onde eu nasci. Poder levar o projeto para novas crianças e adolescentes, e ver que assim elas mudam a visão sobre a comunidade. Eu vivi isso na pele e vi que eu tinha que correr atrás dos meus sonhos, não podia ficar esperando alguém me encontrar e me levar pra ser alguma coisa. Tanto que eu fiz jazz na comunidade, depois me formei como atriz e sou modelo. Então assim, eu estou muito ansiosa para levar essa mesma perspectiva que eu tive a outras crianças”.

Iris Albuquerque e modelos do projeto. Foto: acervo pessoal

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]