Torneio de futebol feminino da Taça das Favelas começa neste final de semana; confira

O campeonato, organizado pela Central Única das Favelas (CUFA), inicia com um jogo entre duas grandes bicampeãs da categoria
(Foto: Iris Cristina)

A bola vai rolar mais uma vez no Centro Esportivo Taça das Favelas Realengo. Nos dias 13 e 14 (sábado e domingo), o torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) iniciará o torneio feminino de futebol, a partir das 9h da manhã.

Nessa etapa, o maior campeonato de futebol entre as comunidades, conta com 21 seleções femininas, onde 10 favelas jogam pelo sistema de “mata-mata”. Dos resultados, o campeonato terá cinco times vencedores que irão confrontar outras 11 seleções, finalizando 16 equipes.

Foto: Iris Cristina

A principal partida da rodada ocorre no domingo, às 9h da manhã, entre Corte Rio e Cidade de Deus. O encontro das bicampeãs do campeonato feminino promete. Já pela categoria masculina, o destaque fica por conta da estreia do Patativas de Campo Grande, atual vice campeão, que joga contra o Complexo da Coreia.

Confira os jogos do final de semana:

SÁBADO – 13/08

9h: Nova Brasília x M. Baiana (Fem)
10h20min: Morro São João x Vila Cosmorama (Fem)
11h40min: Ititioca x Vila Brasil (Masc)
13h: Mangueirão x Jardim Gandu (Masc)
14h20min: Complexo Taquaral x Santa Margarida (Masc)
15h40min: Fomento x Jardim Bangu (Masc)

DOMINGO – 14/08

9h: Corte Oito x Cidade de Deus (Fem)
10h20min: Barata x Acari (Fem)
11h40min: Parque União x Nova Campinas (Fem)
13h: Complexo da Coreia x Patativas (Masc)
14h20min: Catiri x Vila Vintém (Masc)
15h40min: Jardim Carmo x Complexo Marambaia (Masc)

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]