Sem água, moradores do Alemão sofrem há uma semana; Águas do Rio ainda não resolveu problema

A situação de descaso no Morro do Adeus e Baiana vem em um momento delicado de crise sanitária nas comunidades
Foto: Renato Moura / Voz das Comunidades
Foto: Renato Moura / Voz das Comunidades

Há uma semana, o descaso com o direito constitucional e humano tem sido um problema diário para os moradores do Morro do Adeus e Baiana, no Complexo do Alemão: a falta de abastecimento de água. De acordo com Bruno Santana, presidente da Associação de Moradores do bairro, a situação já foi reportada para a companhia Águas do Rio, que assumiu o controle da distribuição no Rio de Janeiro após o leilão dos blocos da CEDAE.

Essa situação de falta de água vem desde quinta-feira passada. De lá para cá, a água não tem caído nas caixas d’água. Os moradores ficam em fila esperando o abastecimento, mas não vem. Já entramos em contato com a Águas do Rio e eles informaram que a situação é por causa da pouca pressão de água”, comenta.

O descaso com a população do Alemão acontece em um momento delicado da saúde sanitária no Rio de Janeiro, sem contar o forte calor, típico dessa época do ano. Nas últimas semanas, o número de pessoas contaminadas com o vírus da gripe Influenza A tem crescido. E, dentro das formas de combate, a higienização constante é uma das principais.

Além disso, a presença do coronavírus ainda é uma realidade nas comunidades. O último levantamento do Voz das Comunidades demonstrou que, nas favelas cariocas, houve um aumento de 3,73% dos casos confirmados. No Complexo do Alemão, por exemplo, 6 moradores contraíram o Covid-19.

Para compreender a demora na solução de um direito essencial do cidadão brasileiro, a reportagem do Voz das Comunidades entrou em contato com a companhia Águas do Rio.

Teste 2

Em resposta, às 16h15 da tarde, a companhia informou que locomoveu uma equipe para o local para restabelecer o abastecimento no Morro do Adeus. Além disso, afirmou que a concessionar abastece com caminhão-pipa o reservatório responsável pela distribuição de água para os moradores.

Por fim, disse que a concessionária está com os canais de atendimento ativos para esclarecimentos e agilidade na prestação de serviço. e que responde mensagens pelo Whatsapp pelo número 0800 195 0 195, que também funciona como telefone”


Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]