Saiba quem tem direito a receber o Auxílio Brasil

O novo programa de assistência social beneficia famílias de baixa renda
Foto: William Moreira
Foto: William Moreira

Nesta quarta-feira (17), o novo programa do Governo Federal, o Auxílio Brasil, inicia os pagamentos às famílias e pessoas beneficiadas com a iniciativa. Focado na continuidade da assistência social oferecida pelo antigo Bolsa Família, extinto após 18 anos, o projeto disponibiliza, em média, R$ 217 por mês.

Pensando em solucionar as dúvidas a respeito desta novidade, a reportagem do Voz das Comunidades produziu uma matéria especificando quem tem o direito a receber, os prazos de pagamentos e os regulamentos.

Quem tem direito

O novo programa de amparo social através da distribuição de renda é concedido para as famílias classificadas em condição de extrema pobreza, com renda mensal de R$ 100 por pessoa, e pobres, com 200. Além disso, as pessoas que já estavam inscritas no Bolsa Família possuem acesso ao Auxílio Brasil.

Nessa primeira rodada de assistência governamental, cerca de 15 milhões de famílias serão beneficiadas. Caso você se encaixe nos requisitos para receber o Auxílio Brasil e queira receber, é necessário inscrever-se no Cadastro Único do Governo Federal (CADÚnico).

Teste 2

É importante ressaltar que, para as pessoas que receberam o Auxílio Emergencial, o pagamento não será feito de forma automática. Haverá uma nova análise, de acordo com o perfil de renda, para que seja concedido o benefício.

Calendário do Auxílio Brasil

Confira as datas de pagamento em novembro, de acordo com o número do NIS.

Calendário de pagamento do Auxílio Brasil.
Foto: Reprodução.

Para mais informações, acesse o site oficial da Caixa Econômica Federal por meio deste link (https://www.caixa.gov.br/programas-sociais/auxilio-brasil/Paginas/default.aspx).

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]