Homem é morto pela polícia e moradores do Jacarezinho realizam manifestação

A avenida Dom Hélder Câmara foi interditada; ainda há relatos de tiro na região
Foto: Matheus Guimarães / Voz das Comunidades
Foto: Matheus Guimarães / Voz das Comunidades

Produção: Ariel Freitas, Jonas di Andrade e Renato Moura

Moradores do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, realizam uma manifestação na Avenida Dom Hélder Câmara. Informações de que um homem foi morto por policiais na entrada da comunidade por volta das 18h30.

Foto: Matheus Guimarães

Além disso, moradores também relatam que uma jovem foi levada para um cativeiro por policiais e sofreu torturada não só psicológica, como física.

Foto: Reprodução

Teste 2

O favela do Jacarezinho faz parte do projeto “Cidade Integrada” do governo do estado Rio, iniciado dia 19 de Janeiro, com promessas de melhorias sociais e urbanísticas para a população em vulnerabilidade.

Em nota, Assessoria da polícia militar informou que, nesta noite desta quinta-feira (10), um grupo de moradores iniciou uma manifestação nas imediações da Comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte da Cidade do Rio. Os manifestantes incendiaram objetos na Avenida Dom Hélder Câmara e tentaram interromper parcialmente a via.

A Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) informou, em nota, que João Carlos Sordeiro Lourenço, de 23 anos foi socorrido para o Hospital Salgado Filho, mas não resistiu. Ainda de acordo com a Polícia, o homem possui diversas anotações criminais. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi acionada.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]