Estão abertas inscrições para cursos do projeto SOMODÉ na Providência; saiba como participar

Iniciativa da ONG Casa Amarela, alunos vão ter uma bolsa de incentivo, certificado de formação e mentoria; matrículas até 14 de março
Foto: Douglas Dobby / Casa Amarela
Foto: Douglas Dobby / Casa Amarela

As inscrições para o Projeto SOMODÉ 2022 estão abertas. Oferecidas pela ONG Casa Amarela, no Morro da Providência, Zona Central do Rio, as aulas são voltadas para adolescentes e jovens de 14 a 21 anos. Os participantes terão acesso a uma bolsa de incentivo de R$ 50, certificado oficial de formação, estágios e mentoria. 

A Casa Amarela é um Centro de Educação, Arte e Apoio Social que visa colaborar no desenvolvimento humano e territorial pela arte e cultura, contruibuindo na possibilidade de redução do impacto social causado e mantido pela desassistência do estado no Morro. Atua por meio de atividades e aulas realizadas por artistas locais, moradores, ativistas e professores da Providência, além de voluntários.

Cursos

Alguns dos cursos e atividades oferecidos pelo projeto são: Afrocine Ipadé, Empreendedorismo Criativo, Inclusão Digital, Orientação Profissional, Informática, Educação Antirracista, Passeios Culturais, Inglês, entre outros. As aulas vão acontecer às segundas e quartas-feiras, de 16h às 18h. Prioridade para Residentes do Morro da Providência, Morro do Pinto e Morro da Conceição.

Como se inscrever

Teste 2

Interessados podem se inscrever de forma online até dia 14 de março, através do link a seguir: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdcGb5Kr2HgNo1LqXG5W2TBGIRLa92W2I00aROHIPWG3wdcYg/viewform.

Ou, então, presencialmente, na Casa Amarela, localizada na Ladeira do Barroso, 226, Gamboa, de segunda a sexta, das 14h às 18h. (EXCETO TERÇA-FEIRA).

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]