Em ritmo natalino, Cinema no Morro leva 300 crianças para assistir ao filme Operação Presente

A ação realizada pelos voluntários do Voz das Comunidades distribuiu pipoca e guaravita na sessão particular no Konteiner
Foto: Renato Moura / Voz das Comunidades
Foto: Renato Moura / Voz das Comunidades

A democratização da cultura é uma das ferramentas mais importantes na transformação e desenvolvimento social no Brasil e, de forma frequente, a iniciativa Cinema no Morro traz esses benefícios para as comunidades do Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira (13), o projeto realizou, mais uma vez, uma sessão cinematográfica particular no Konteiner, no Complexo da Penha, onde 300 crianças assistiram o filme “Operação Presente”. O longa-metragem de 2011 aborda a missão de Natal do Papai Noel em entregar presentes para todos as todas residências pelo mundo.

Em uma edição especial e direcionada ao clima natalino, os voluntários do Voz das Comunidades, que são os responsáveis pela ação cultural, distribuíram pipocas e guaravita para os pequenos espectadores.

Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades
A criançada concentrada vendo a animação
Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

Teste 2

Para a produtora cultural Geisa Pires, a oportunidade de proporcionar uma data especial para as crianças na comunidade é mais do que especial. Pois, é uma demonstração de que a iniciativa se importa com o bem-estar delas em todas as épocas do ano.

“A ação deste ano foi uma loucura porque é a primeira vez que realizamos uma sessão com 300 pessoas reunidas. Além de elas assistirem um filme que fala sobre a esperança e a felicidade natalina, elas ainda terminam a sessão recebendo um brinquedo cada uma”, compartilha. Para celebrar esse final de ano, a ação presenteou todas as crianças no evento.

Nesta noite de segunda-feira (13), as crianças do Complexo da Penha acompanharam a 20º edição da ação Cinema no Morro
Foto: Renato Moura/Voz das Comunidades

E, claro, a presença do sentimento festivo acompanhou todas as medidas de segurança contra o Covid-19 e, também, da gripe Influenza A, que atualmente alcançou o status de epidemia no Rio de Janeiro.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]