Após 8 meses da ação mais letal do RJ, policiais ocupam o Jacarezinho; Clínica da Família não irá funcionar

A operação iniciou no final da madrugada e, segundo o Governo do Estado, tem por objetivo instalar um projeto chamado Cidade Integrada
Foto: Bruno Itan
Foto: Bruno Itan

Com 8 meses de uma das operações mais letais da história do Rio de janeiro, na qual 28 pessoas foram mortas, a Polícia Civil realiza uma nova ação na favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (19). São de 1.200 policiais, 400 civis e 800 militares.

O clima é de apreensão entre os moradores, principalmente os que saem para ir trabalhar, por medo de que algo possa acontecer; muitos relatam que acordaram com policiais em suas portas. A Clínica da Família Anthidio Dias da Silveira, que abre às 7h da manhã, informou que não irá funcionar.

A operação é parte do Cidade Integrada, novo projeto de ocupação das comunidades, em que pretendem “retomar o território do Jacarezinho”, segundo a Polícia Militar.

Teste 2

No Twitter, o governador Cláudio Castro anunciou: “No sábado, vou detalhar os projetos que serão iniciados de maneira permanente em duas comunidades. E que servirão de modelo para outros importantes lugares que sofrem com a ausência de serviços e programas que realmente colaborem para melhorar a vida de quem mora nessas áreas”.

O prefeito Eduardo Paes afirmou em postagem na manhã desta quarta-feira no Twitter que “não é verdade que possa ocorrer qualquer programação ou reuniões prévias com equipes da prefeitura”, referindo-se a ocupação no Jacarezinho.

Mesmo assim, apoiou a ação do governo estadual. “Saúdo a iniciativa do governo do Estado em implementar uma política pública de restabelecimento do poder do Estado em todas as áreas do nosso território. Tenham a certeza de que a prefeitura apoiará, como sempre, qualquer ação que traga melhorias para a população carioca”, em publicação.

Em nota, a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Polícia Militar informou que, nesta quarta-feira, o Governo do Estado iniciou a retomada do território da Comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Algumas comunidades próximas também serão policiadas durante a iniciativa, como a de Manguinhos, Bandeira II e Conjunto Morar Carioca“.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]